Brasileiros querem parar de fumar, só precisam descobrir como

Para Lotufo, comunidade médica precisa se sensibilizar para encaminhar os pacientes ao tratamento adequado

 31/10/2017 - Publicado há 4 anos  Atualizado: 02/09/2019 as 9:25

Preocupação com a saúde, mau exemplo para as crianças, falta de dinheiro. Não importa o motivo, a decisão de parar de fumar é sempre bem-vinda, e quase metade dos fumantes brasileiros está ciente disso.

O professor João Paulo Lotufo, no entanto, lamenta que as marcas de cigarro ainda cultivem banners de publicidade nos locais de venda de cigarro. Outra dificuldade é a falta de atenção dos médicos para orientar os pacientes na luta contra o vício. “O médico diz para o indivíduo parar de fumar, mas não explica como fazê-lo”, aponta o colunista.

“Nosso desafio é ampliar o acesso ao tratamento para deixar de fumar, que é uma das intervenções médicas mais efetivas em termos de custo benefício”, diz Lotufo. O colunista convida a todos que desejam largar o tabagismo a procurar o Hospital Universitário (HU) da USP. Mais orientações podem ser encontradas neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.