Colunista fala sobre possível recriação de comissão para controle do tabaco

João Paulo Lotufo diz que os avanços positivos que o Brasil obteve no controle do tabaco são reconhecidos internacionalmente

 Publicado: 12/10/2021  Atualizado: 13/10/2021 as 11:50
Por

Os ex-ministro da saúde pediram ao atual ministro da pasta,  Marcelo Queiroga, a recriação da Conicq (Comissão Nacional para a Implementação da Convenção  – Quadro para o controle do tabaco). Os avanços positivos que o Brasil obteve no controle do tabaco são reconhecidos internacionalmente, com dados que mostram que, em 1989, eram mais de 30% de fumantes no Brasil e que hoje esse índice está em menos de 10%, de acordo com ONGs que trabalham no assunto.

Os fumantes têm 80% chances de uma internação com covid-19  do que os não fumantes, de acordo com dados de levantamento feito pela Universidade de Oxford. Além disso, os fumantes têm mais probabilidades de morrer de covid-19 do que outra pessoa que nunca tenha fumado, já que se trata de um agravante grave para o pulmão.

Por isso, o ambulatório anti-tabágico  do Hospital Universitário (HU) da USP  nunca parou de atender durante toda a epidemia, com atendimento on-line, individualmente, whatsapp, teleconsulta, entre outros, com distanciamento. O objetivo não é largar o cigarro, mas não voltar mais a fumar.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 09h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.