AVC e demência vascular podem ter risco controlado durante pandemia

O cuidado na prevenção pode evitar mais de 90% dos casos de AVC e 35% de demência, principais causas de mortes no mundo

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre a importância dos cuidados para a prevenção da demência e do Acidente Vascular Cerebral (AVC). É que as duas doenças estão entre as principais causas de mortes no mundo, sendo que, juntas, são responsáveis ainda “por mais da metade dos anos de vida ajustados para a incapacidade atribuída às doenças neurológicas”, alerta o professor.

Outro alerta feito por Pontes Neto é o de que, enquanto a incidência dessas condições vem diminuindo nos países mais desenvolvidos, nas populações de baixa e média renda essa incidência vem aumentando.

O alerta é válido, até porque mais de 90% dos casos de AVC e 35% de demência podem ser prevenidos com o controle dos fatores de risco cardiovasculares. Como é o caso do uso de anticoagulantes orais para a fibrilação atrial, uma arritmia do coração que aumenta os riscos do AVC e que é capaz de diminuir em até 48% a incidência de demências vasculares.

A importância da prevenção é destacada também pelo momento de isolamento social que o País vive hoje. Assim, Pontes Neto ressalta os dez principais fatores que devem ser observados: pressão alta; atividade física regular (30 minutos diários por, no mínimo, cinco dias na semana); dieta adequada e balanceada; evitar obesidade; uso de anticoagulantes orais por quem tem fibrilação atrial; parar de fumar; controlar o colesterol; reduzir ingestão de álcool; controlar a diabete; controlar depressão e estresse. 

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.