As músicas dos anos 70 e 80 foram impactadas pela introdução da bateria eletrônica

O instrumento foi fruto da colaboração entre Graeme Edge, baterista da banda The Moody Blues, em conjunto com o professor Brian Groves, da Universidade de Sussex, da Inglaterra

Na edição de História do Rock desta semana, o baterista e produtor do programa, Gabriel Soares, continua no comando do segundo especial sobre bateria, encerrando a série sobre os principais instrumentos do rock.

Soares conta que os anos 70 do século passado foram marcados pelo surgimento de uma grande inovação tecnológica para os instrumentos, a bateria eletrônica. Segundo o baterista, o primeiro registro de uma bateria eletrônica vem do início da década, fruto da colaboração entre Graeme Edge, baterista da banda The Moody Blues, em conjunto com o professor Brian Groves, da Universidade de Sussex, da Inglaterra.

Gabriel Soares diz que o primeiro protótipo de bateria eletrônica foi usado para gravar a música Procession, em 1971,  da banda The Moody Blues. Como pode ser percebido na canção, o protótipo apresentava som totalmente experimental e não chegou a se tornar um produto comercial na época. 

Somente em 1976 surgiu o primeiro kit comercial da bateria eletrônica, produzido pela empresa americana Pollard, e, logo em seguida, vieram os primeiros kits da inglesa Simmons, responsável pela popularização da bateria eletrônica no início dos anos 80, principalmente na música pop.

Segundo Soares, os primeiros kits apresentavam sons sintetizados, muito diferentes dos sons produzidos pela bateria acústica, o que atraiu muitos bateristas a experimentarem uma sonoridade diferente, muitas vezes misturando peças acústicas e eletrônicas em seus kits. 

Apesar de ter se popularizado na música pop, muitos bateristas de bandas de rock experimentaram a bateria eletrônica na década de 80, como pode ser ouvido na música Second Home By The Sea, do conjunto Genesis, com Phil Collins na bateria, gravada em 1983.

Outro grande baterista de rock que também experimentou sons eletrônicos em seu kit foi Roger Taylor, da banda Queen, um exemplo de sua performance com a bateria eletrônica pode ser ouvida na música Radio Ga Ga, de 1984. 

O baterista e produtor do programa, Gabriel Soares, também conta que apesar da grande evolução tecnológica dos últimos anos a bateria eletrônica perdeu o papel de destaque que teve no rock dos anos 80, passando a ser mais  utilizada como complemento para os kits acústicos atuais.

Ouça no player acima a íntegra do programa História do Rock.

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: rocknausp@usp.br.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.