Ainda há muito o que aprender sobre a covid-19

Apesar do sucesso científico inédito da vacinação, alcançar imunidade coletiva é algo muito distante

No último ano, os conhecimentos sobre a covid-19 aumentaram muito, mas ainda há muito a aprender sobre o vírus sars-cov-2, que causa a doença, afirma o físico Paulo Nussenzveig na coluna Ciência e Cientistas. “Como boa parte dos cidadãos, busco angustiado os sinais de que venceremos a batalha contra o vírus. Em 18 de março, a revista Nature publicou um comentário intitulado ‘Cinco razões pelas quais imunidade coletiva (‘de rebanho’) contra covid-19 é provavelmente impossível'”, afirma. “Apesar do título do comentário ter viés pessimista, a autora, Christie Auschwanden, considera realista que a covid se torne ‘apenas’ endêmica, como a gripe.”

“Embora a vacinação tenha começado menos de um ano após o início da pandemia, num sucesso científico inédito, ela pode ser insuficiente para conferir a imunidade coletiva. A primeira razão apresentada pela autora é que não sabemos se as vacinas previnem a transmissão do vírus”, conta Nussenzveig. “Sabemos que várias vacinas são eficazes em prevenir os sintomas da doença mas ainda não temos dados referentes à transmissão. Se não forem eficazes para isso, a única forma de conferirem imunidade coletiva é com uma taxa de vacinação muito alta, algo ainda distante.”

“A segunda razão apontada é a desigualdade na velocidade de vacinação mundo afora. Há países, como Israel, que se aproximam de limites originalmente estimados para imunidade coletiva, com 50% da população vacinada com duas doses e 60% que receberam ao menos uma dose. Os EUA incrementaram tremendamente a taxa de vacinação, aplicando 100 milhões de doses em menos de dois meses”, comenta o físico. “Como ‘nenhuma comunidade é uma ilha’ (com exceção de locais como Austrália e Nova Zelândia…), o contato com comunidades vizinhas que não foram vacinadas mantém o risco de novos focos de contágio. Além disso, uma importante fração da população mundial tem idade inferior a 18 anos e as vacinas não estão aprovadas para essa faixa etária.”


Ciência e Cientistas
A coluna Ciência e Cientistas, com o professor Paulo Nussenzveig, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.