Após um ano de pandemia, surgem novas dúvidas quanto à duração da crise

Conforme Paulo Saldiva: “Vai passar, mas não sabemos muita coisa para determinar um prazo, mas vai acabar através da união, da valorização da ciência e da solidariedade com aqueles que mais sofrem neste momento”

Na coluna Saúde e Meio Ambiente desta semana, o professor Paulo Saldiva discute as incertezas da pandemia. Pensou-se, inicialmente, que a crise sanitária causada pela covid-19 duraria alguns meses apenas, mas agora já marca mais de um ano e com dúvidas de quando deve chegar ao fim.

O colunista recorda que já se passou aproximadamente um ano desde o início dos estudos de autópsia com pacientes mortos pela covid-19, com o intuito de compreender a gravidade da pandemia: “Eu esperava que isso não durasse mais que alguns meses, mas, para minha surpresa, chego agora com mais dúvidas do que tinha há um ano”.

Apesar de as vacinas já serem realidade, mesmo que em proporções ainda diminutas, Saldiva acredita que ainda há dúvidas sobre a relação dos imunizantes quanto às novas variantes do coronavírus: “Quanto tempo vai levar para vacinarmos toda a população? Como será o comportamento da nossa imunidade adquirida por essas vacinas? Vai se manter por quanto tempo? Teremos que tomar reforço? Teremos que complementar a vacina com as novas variantes que surgem? Como será a resposta da sociedade e como se equilibrará perante o adoecimento, o isolamento necessário e a instabilidade econômica daqueles que menos têm e que vão às ruas não por discordarem da importância da doença, mas pela necessidade de garantir a sobrevivência de suas famílias?”.

O professor alerta: “Enquanto não tivermos a certeza sobre alguns comportamentos das variantes e a duração da imunidade das vacinas, meu melhor conselho é que, mesmo vacinados, até que tenhamos essa certeza, que continuemos utilizando equipamento de proteção individual (EPI) e fazendo o maior isolamento social possível, dentro das possibilidades de cada um. Isso vai passar, mas não sabemos muita coisa para determinar um prazo de quando vai acabar, mas vai acabar através da nossa união, da valorização da ciência e, principalmente, da solidariedade com aqueles que mais sofrem neste momento”.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.