USP Analisa #6: Contágio da covid-19 pode apresentar resfriado até quadro clínico mais grave

No USP Analisa desta semana, o professor Benedito Antônio Lopes da Fonseca, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, comenta sobre a epidemia do novo coronavírus e tira dúvidas sobre sintomas e prevenção

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=308536

USP Analisa #6: Contágio da covid-19 pode apresentar resfriado até quadro clínico mais grave
USP Analisa

 
 
00:00 / 21:45
 
1X
 

Um novo vírus, com alto poder de contaminação, que ataca o sistema respiratório, tem ocupado o noticiário mundial e espalhado preocupação em toda a população. O SARS-CoV-2, um tipo de coronavírus identificado no início deste ano na cidade de Wuhan, na China, já atingiu quase 50 países, causando mais de 3 mil mortes em todo o  mundo. Afinal, será mesmo necessário tanto pânico em torno da covid-19, que é a doença causada por esse vírus, e como o Brasil está preparado para lidar com um possível surto? Para discutir essas e outras questões, o USP Analisa exibe, a partir desta semana, um especial em dois programas com o professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, Benedito Antônio Lopes da Fonseca. 

Segundo Fonseca, antes desse novo coronavírus, o SARS-CoV-2, havia seis outros coronavírus, dentre os quais quatro causavam resfriados, e outros dois mais parecidos com o novo vírus. “Existem dois outros coronavírus que, assim como o SARS-Cov-2, causavam doenças que variavam desde um resfriado até um quadro clínico mais grave, no qual o pulmão é o órgão mais acometido”, comenta o médico. Para ele, a grande maioria das pessoas infectadas vai apresentar uma manifestação clínica mais leve e que, por isso, não há motivo de pânico. A mortalidade, no entanto, “é baixa, mas não desprezível”. 

Sobre a prevenção, Fonseca aponta que é muito importante sempre higienizar as mãos. “Esse vírus tem uma camada gordurosa em sua superfície, por isso ele é muito sensível a sabão. Quando não há uma pia com água e sabão por perto, uma alternativa é o álcool em gel, um ótimo desinfetante”, comenta. “Ouve-se falar muito sobre a ‘etiqueta respiratória’, que, na verdade, significa que devemos ter um comportamento a fim de evitar a transmissão para outras pessoas. Se formos tossir ou espirrar, que façamos na dobra do cotovelo, na manga da camisa ou em um lenço, desse modo a gente não espalha a nuvem de gotículas que podem contaminar outras pessoas. Depois disso, sempre higienizar as mãos”, completa o professor. 


USP Analisa
O USP Analisa Vai ao ar pela Rádio USP às quartas-feiras, às 18h05, com reapresentação aos domingos, às 11h30, e também está disponível nos principais agregadores de podcast. O programa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP. Apresentação e edição: Thaís Cardoso. Produção: João Henrique Rafael Junior. Coordenação: Rosemeire Talamone. 

 

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.