Pílula Farmacêutica #6: Hemofilia é uma condição rara e hereditária

A doença atinge principalmente os homens e pode trazer consequências severas caso o sangramento seja interno. A hemofilia é uma condição rara e hereditária, na qual o sangue não coagula adequadamente. Este episódio discute quais as características da doença e como diagnosticá-la

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=287492

Pílula Farmacêutica #6: Hemofilia é uma condição rara e hereditária
Pílula Farmacêutica

 
 
00:00 / 4:51
 
1X
 

Existem várias proteínas no sangue denominadas fatores de coagulação. Quando alguma parte do corpo é machucada e começa a sangrar, essas proteínas entram em ação para estancar o sangramento na coagulação.

A hemofilia é uma condição rara e hereditária, na qual o sangue não coagula adequadamente. A doença afeta principalmente homens e pode levar a sangramentos espontâneos ou mais prolongados após lesões ou cirurgias. O maior problema é o sangramento interno, principalmente nas articulações, órgãos, músculos e o cérebro, pois isso danifica os tecidos e órgãos, o que pode ser fatal para o paciente. 

 Os sangramentos internos provocam dor forte, aumento da temperatura e restrição do movimento. As articulações mais comprometidas costumam ser joelho, cotovelo e tornozelo. Quando observados os sintomas clínicos, o diagnóstico pode ser feito por meio de um exame de sangue que faz a dosagem do nível dos fatores de coagulação presentes no sangue. Os exames podem ainda fornecer informações sobre o tempo que leva para o sangue coagular, além de identificar o tipo de hemofilia e a sua gravidade.  

Neste episódio do podcast Pílula Farmacêutica, a acadêmica Kimberly Fuzel, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP em Ribeirão Preto, dá mais detalhes sobre as características da doença.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.