Momento Cidade #43: Como o rap se tornou parte da geografia de São Paulo?

Nesta semana, o entrevistado é o pesquisador Ricardo do Ó Plácido, autor da dissertação “Territórios negros: cartografias e etnicidades na experiência do rap paulistano (1970-1990)”, defendida na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Por
Jornal da USP
Momento Cidade #43: Como o rap se tornou parte da geografia de São Paulo?
/

Para compreender como o rap nacional traçou seu caminho pela cidade de São Paulo, o Momento Cidade desta semana entrevista o pesquisador Ricardo do Ó Plácido, autor da dissertação Territórios negros: cartografias e etnicidades na experiência do rap paulistano (1970-1990), orientada pelo professor Francione Oliveira Carvalho e defendida na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Com o objetivo de mapear como a cultura hip hop se apropriou do espaço urbano na capital paulista e se tornou um símbolo de resistência, o professor e pesquisador partiu da memória daqueles que chamou de “atores sociais”. “A partir da memória desses atores sociais, vamos tentar fazer uma cartografia do hip hop e pensar que a cultura hip hop foi uma forma que o sujeito periférico encontrou de viver a cidade e de usar a cidade”, registra.

Para Plácido, unir a pesquisa sobre a história de São Paulo com a trajetória dos compositores e cantores do gênero é essencial. “A música é a decodificação da realidade social, ela traz contradições e conflitos que estão no nosso tecido social”, ressalta ele. 

A dissertação completa pode ser acessada neste link.

Ouça o podcast na íntegra no player acima. Siga no Spotify, no Apple Podcasts ou seu aplicativo de podcast favorito.

Ficha técnica

Reportagem: Karina Tarasiuk
Produção: Denis Pacheco
Composição Musical e Edição de Som: André Leite, Guilherme Calaça e Guilherme Fiorentini


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.