História do Rock #9: O rock não morreu e está muito vivo, obrigado

Mario De Vivo conta sobre as bandas europeias e as várias vertentes em diversas regiões do norte europeu, Europa central e Escandinávia

Jornal da USP
Jornal da USP
História do Rock #9: O rock não morreu e está muito vivo, obrigado
/

No História do Rock desta semana, o professor Mario De Vivo inicia uma série que fala sobre o rock feito por bandas do norte da Europa, Europa central e na Escandinávia. E para falar das mais diversas bandas e de seus países, ele logo de início apresenta a música Engel, de 1997, da banda de metal alemã Rammstein, e em sequência a música Midwinter Night, de 1994, da também banda alemã Tangerine Dream, e, ainda, o metal progressivo da banda polonesa Riverside, com a música Rainbow Box, de 2014.

Neste episódio o professor mostra que o rock não morreu como costumam dizer os norte-americanos, já que dominam as narrativas do estilo, e mostra como eles pouco se importam com o que acontece fora do seu país. Neste momento o professor apresenta a música In Venere Veritas, de 2010, da banda finlandesa com seu ar gótico, HIM.

De Vivo também destaca que muitos artistas da europa cantam suas músicas em inglês, por ser a língua predominante, não só no estilo, mas no mundo atual. “As bandas tomam essa decisão de compor em inglês, para conquistar o mercado internacional, mas existem exceções, como a banda alemã Rammstein.” 

Continuando a apresentação das músicas, De Vivo apresenta a música Eternal Rains Will Come, de 2014, da banda sueca Opeth. E no encerramento do primeiro episódio dessa série sobre bandas europeias ele finaliza com a música High Class Woman, da também banda sueca Blues Pills.

Para o próximo episódio, o professor promete mais bandas fora dos Estados Unidos e da Inglaterra, para provar que o rock está muito bem vivo.

O História Rock está no Facebook e os ouvintes podem enviar e-mail com dúvidas e sugestões para ouvinte@usp.br.

Produção: Mario De Vivo e Gabriel Soares Apresentação: Mario De Vivo Edição: Gabriel Soares


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.