Reitora apresenta resultados do Programa de Inclusão Social da USP e realiza inaugurações no campus de Ribeirão Preto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

(da esquerda para direita) A pró-reitora de graduação,Selma Garrido Pimenta;a reitora da USP, Suely Vilela; e o assessor da pró-reitoria de graduação,Maurício dos Santos Matos, em entrevista coletiva à imprensa de Ribeirão Preto

No dia 28 de agosto, a reitora da Universidade de São Paulo (USP), Suely Vilela, esteve no campus de Ribeirão Preto para participar de inaugurações e apresentar os resultados do Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP), através de uma coletiva à imprensa local. No encontro, ocorrido na Faculdade de Direito de Ribeirão Preto, a reitora destacou que a USP está entre as 100 melhores universidades do mundo e é a primeira da América Latina e do Brasil, segundo as mais recentes edições de dois dos principais rankings que avaliam as melhores universidades do mundo, o Webometrics Ranking Web of World Universities e o Performance Ranking of Scientific Paper for World Universities, do Higher Education Evaluation & Accreditation Council of Taiwan. “Essa classificação demonstra que a USP consolida seu perfil como universidade de classe mundial, produzindo, cada vez mais, pesquisas na fronteira do conhecimento e de nível internacional”, afirmou.A pró-reitora de Graduação da Universidade, Selma Garrido Pimenta, abordou os resultados do Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP), que combina a inclusão social com o mérito acadêmico, no qual o estudante da escola pública poderá alcançar até 12% de pontuação acrescida em sua classificação no vestibular. Graças ao INCLUSP, em 2009, foi registrado nível histórico de alunos de escola pública ingressantes nos cursos de graduação da USP, com o percentual de 30,1%, e o aumento do percentual de candidatos negros ingressantes, no período de 2006 a 2009, alcançando a marca de 14,2%, o maior registrado até hoje na USP desde quando a FUVEST passou a utilizar o questionário de avaliação socioeconômica para identificar a cor dos candidatos.  Selma lembrou também que, até 15 de setembro, estão abertas as inscrições para a prova do Programa de Avaliação Seriada (PASUSP), que concede bônus de até 3% sobre a pontuação da primeira e segunda fase do vestibular da USP a alunos de escolas públicas.

No final, a pró-reitora destacou que as escolas Otoniel Mota e Alberto Tomas Whatelly, de Ribeirão Preto, e Álvaro Guião, de São Carlos, foram as instituições públicas estaduais que mais aprovaram no Vestibular FUVEST 2009, com 27, 26 e 19 alunos, respectivamente, que ingressaram na universidade.Inaugurações no campusA agenda de inaugurações no campus de Ribeirão Preto começou pela manhã, às 9h, com a apresentação da reforma e ampliação da Clínica Odontológica e da Unidade Básica de Assistência à Saúde (UBAS). Na ocasião, a reitora ressaltou ter colocado, em sua gestão, o Departamento de Saúde da USP vinculado à Coordenadoria de Administração Geral (Codage), o que possibilitou várias realizações, permitindo, assim, o avanço dos serviços oferecidos e a implantação de outros. Às 11h, foi a vez de inaugurações na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Primeiro, o novo bloco de laboratórios didáticos e de pesquisa "Professora Doutora Neive Favero", nome dado em homenagem a uma professora da escola, que aposentou-se em 2002 e faleceu em 2003. Segundo, uma galeria com fotos de ex-presidentes da Comissão de Pós-Graduação em uma sala da EERP. E, por último, o lançamento da pedra fundamental do novo bloco de laboratório de ensino e pesquisa da Unidade. Para finalizar, à tarde, ocorreu a inauguração do Bloco C da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto, cuja unidade foi criada em 2007 e o ingresso da primeira turma de alunos no ano de 2008. Clique aqui para ver mais fotos. (Crédito das fotos: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail