Laboratórios de Investigação Médica do HC completam quarenta anos

No dia 13 de novembro, a Faculdade de Medicina (FM) e o Hospital das Clínicas (HC) iniciaram as comemorações pelos 40 anos dos Laboratórios de Investigação Médica (LIMs) com um evento que reuniu dirigentes, docentes, alunos, pesquisadores e profissionais da área de saúde.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Os Laboratórios de Investigação Médica (LIMs) compõem uma rede de 62 laboratórios, cujo principal objetivo é desenvolver pesquisa de qualidade

No dia 13 de novembro, a Faculdade de Medicina (FM) e o Hospital das Clínicas (HC) iniciaram as comemorações dos quarenta anos dos Laboratórios de Investigação Médica (LIMs) com um evento que reuniu dirigentes, docentes, alunos, pesquisadores e profissionais da área de saúde.

994X4546
O evento marcou o início das comemorações, que devem se estender ao longo do próximo ano

A cerimônia de abertura contou com a presença do reitor Marco Antonio Zago; do pró-reitor de pesquisa, José Eduardo Krieger; do diretor da FM, José Otávio Costa Auler Junior; do superintendente do HC, Antonio José Rodrigues Pereira; e do ex-reitor e diretor-geral da Fundação Faculdade de Medicina, Flávio Fava de Moraes.

Atualmente, os LIMs funcionam como uma rede de pesquisa dentro do Hospital, constituída por 62 laboratórios e mais de 200 grupos de pesquisa. Como explicou o diretor executivo dos LIMs, Geraldo Busatto Filho, “os laboratórios são uma ponte entre os departamentos da FM e os diferentes institutos do HC. Através dessa ligação, novos conhecimentos científicos são gerados, publicados, divulgados e também são, com muita frequência, rapidamente incorporados pela prática médica, aprimorando o cuidado com os pacientes”.

A importância dos LIMS para o ensino também foi ressaltada. “A pesquisa, além dos benefícios diretos à população, também propicia ao profissional da saúde uma acurácia na sua formação, instigando a curiosidade científica e o senso crítico. Não se pode dissociar de uma faculdade de medicina a presença da pesquisa, principalmente se for vinculada a uma instituição como Hospital das Clínicas”, explicou o diretor da FM, José Otávio Costa Auler Junior.

O pró-reitor de Pesquisa, José Eduardo Krieger, falou sobre a alta produtividade da pesquisa na área da saúde e da importância de se agregar os recursos de forma eficiente. Para ele, “por meio dos LIMs, a relação simbiótica entre a FM e o HC contribui para manter os altos níveis de produtividade e qualidade da pesquisa realizada no polo da saúde”.

Custos compartilhados

Em seu discurso, o reitor Marco Antonio Zago lembrou que a medicina é uma das áreas de excelência de produção científica no Brasil. “Hoje, existe uma pressão para que os cientistas, especialmente os que são financiados com recursos públicos, produzam conhecimento imediatamente utilizável pela sociedade. É o que se chama de produção da ciência prática, aplicável. Isso é importante, afinal, a sociedade sustenta a Universidade. No entanto, só a Universidade é capaz de se deter na produção de conhecimento fundamental, na ciência básica, cujas descobertas podem transformar várias áreas de conhecimento”, considerou o dirigente.

Zago também mencionou que, apesar da excelência do conhecimento médico produzido nos institutos da USP, há, ainda, uma grande dispersão causada pela falta de coesão, de compartilhamento de dados e de sincronia de pesquisa. Nesse sentido, os LIMs representam um excelente modelo. “Além disso, é importante ressaltar que os custos e a gestão são compartilhados entre a Universidade e a Secretaria da Saúde, possibilitando a realização da pesquisa médica de excelência, o ensino da medicina, a transferência do conhecimento e a extensão dos seus serviços à sociedade”, afirmou o reitor.

Laboratórios de Investigação Médica (LIMs)

Os LIMs surgiram em decorrência da Reforma Universitária de 1968, que proibiu a duplicação de departamentos com mesmos objetivos em uma mesma cidade e acabou levando os departamentos de ciências básicas das escolas profissionalizantes a se agruparem em institutos específicos.

Para que a pesquisa básica fosse mantida, um convênio assinado entre o Hospital das Clínicas e a Faculdade de Medicina, em 1975, permitiu que laboratórios de pesquisa passassem a ocupar a área física da Faculdade e a receber materiais e recursos humanos do Hospital.

Assim foram criados os LIMs, com o objetivo de desenvolver pesquisa científica; padronizar novas técnicas e métodos de diagnóstico possibilitando sua implantação para atendimento de pacientes do HC; promover a formação de pesquisadores em pesquisa básica e aplicada; servir de campo de ensino e treinamento de estudantes e profissionais da saúde; e realizar cursos no campo da medicina e da saúde.

As comemorações dos quarenta anos dos Laboratórios devem se estender ao longo do próximo ano.

(Foto: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados