Orquestra da USP se apresenta na Sala São Paulo neste sábado

Na sexta-feira, dia 3, às 12h30, orquestra faz ensaio aberto na Cidade Universitária, com entrada grátis

Por - Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=184256
  • 63
  •  
  •  
  •  
  •  
A Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) – Foto: Divulgação / Osusp

.
A Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) se apresenta neste sábado, dia 4, na Sala São Paulo, a partir das 21 horas. Este é o quinto concerto no local, de um total de oito previstos para este ano. O evento contará com convidados especiais e a apresentação de obras de compositores consagrados. No dia anterior, sexta-feira, dia 3, às 12h30, o Centro de Difusão Internacional da USP (CDI), na Cidade Universitária, recebe a prévia do espetáculo, um ensaio aberto gratuito.

O repertório da já tradicional apresentação na Sala São Paulo conta com três peças: Prélude à l’Après-midi d’un Faune, do impressionista francês Claude Debussy, Concerto para Fagote e Orquestra, do austríaco clássico Johann Nepomuk Humman, e Sinfonia Nº 1 em Si Bemol Maior Op.38, conhecida também como Primavera, do romântico alemão Robert Schumann.

O maestro uruguaio Nicolás Pasquet, que regerá o concerto neste sábado, dia 4 – Foto: Divulgação / Osusp

.No ano do centenário da morte de Debussy, a peça do francês escolhida para fazer parte do repertório reitera a grandiosidade do compositor.  Traduzida para o português como Prelúdio à Tarde de um Fauno, a composição abre o espetáculo. “É uma descrição poética de um sonho que Debussy teve, e é muito rica, porque ele é um compositor impressionista, então usa os timbres da orquestra de uma forma muito característica, poética e delicada”, conta Mayra Moraes, musicista e assessora da diretoria da Osusp.

Em seguida, é a obra de Humman que ganhará os palcos. “Não tem muitos concertos escritos na história da música para fagote e esse é muito bem escrito, muito interessante do ponto de vista formal e estilístico”, comenta Mayra. O solo será realizado por Fábio Cury, diretor da Osusp e professor do Departamento de Música (CMU) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, convidado especialmente para a ocasião. “Ele acaba de voltar de uma turnê pela China e Japão. É um dos grandes fagotistas do planeta, absolutamente fantástico”, relata ela.

O fagotista e diretor da Osusp Fábio Cury – Fonte: Divulgação / Osusp

Assim como o sonho de Debussy,  a história por trás de Primavera, de Schumann, também chama a atenção. “Ele tinha o que hoje diagnosticamos como esquizofrenia. Em seus textos, conta desses personagens que viviam dentro dele, Eusébio e Florestano, que travavam uma constante luta pela sua atenção”, conta. A influência dessa característica marcante em suas obras é perceptível e as torna ainda mais interessantes. “Ao executar a peça, pode-se perceber todo esse drama que ocorre entre as personagens: o mais para cima, o contido, o expansivo”, complementa.

A orquestra conta ainda com outro convidado especial, o regente uruguaio Nicolás Pasquet, que já trabalhou com a Osusp algumas vezes. “Ele é um maestro com o gestual muito preciso e faz as obras de uma forma muito interessante, viva.  Exige dos músicos uma atenção de 150% a cada minuto”, diz Mayra.

Como de costume, o dia anterior à apresentação será de ensaio aberto no CDI. Esse ensaio, que conta com algumas partes selecionadas do repertório, serve de últimos ajustes para os músicos e de conexão da Osusp com toda a comunidade. “A gente também fala um pouco sobre as composições. O ensaio aberto tem sempre essa função. São mais ou menos 50 minutos de música e cerca de 10 a 15 minutos de explicação, conversa, para justamente o público ir entrando na atmosfera das peças.” Para Mayra, essa contextualização é muito importante para atrair as pessoas. “É uma atividade prazerosa entre nós e o público, que começa a entender um pouco mais aquilo que está ouvindo, embora para ouvir não precise entender, basta sentar lá de coração aberto e curtir.”

O concerto da Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) ocorre neste sábado, dia 4, às 21 horas, na Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos, em São Paulo). Os ingressos custam entre R$ 30,00 e R$ 50,00. Eles podem ser adquiridos através deste link. Nesta sexta-feira, dia 3, às 12h30, a orquestra faz ensaio aberto ao público, gratuito, no Centro de Difusão Internacional (CDI) da USP (Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 310, Cidade Universitária, em São Paulo). Mais informações estão disponíveis no site da Osusp.

 

 

  • 63
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados