Noel Rosa criou novo tipo de lírica popular e fez samba evoluir

Rádio USP exibe o segundo episódio da série especial do programa “Olhar Brasileiro” sobre o compositor carioca

O compositor carioca Noel Rosa (1910-1937) – Foto: Reprodução

Em sua curta carreira, o compositor carioca Noel Rosa – morto aos 26 anos de idade, em 4 de maio de 1937, vítima de tuberculose – criou um novo tipo de lírica popular e promoveu a evolução melódica e harmônica do samba.

Esse comentário foi feito pelo pesquisador Omar Jubran no início do segundo episódio da série especial sobre Noel Rosa exibida no programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), produzido e apresentado por Jubran. O episódio foi ao ar no dia 15 de março de 2020.

“Noel Rosa faz desfilar em suas composições os tipos das ruas e leva através do rádio e dos discos os marginalizados aqueles classificados como socialmente esquecidos e até mesmo inconvenientes”, disse Jubran no programa. “As personagens mais miúdas adquirem espaço em suas galerias.”

Entre as músicas de Noel ouvidas no programa estão O Pulo da Hora, Por Causa da Hora – duas obras inspiradas no horário de verão instituído pelo então presidente Getúlio Vargas em 1931 -, Dona Aracy, A. E. I. O. U, Não Brinca Não, Maria Fumaça e João Ninguém, entre outras.

O primeiro episódio da série do programa Olhar Brasileiro sobre Noel Rosa, transmitido no dia 8 de março, está disponível na página do Jornal da USP. O terceiro será publicado no Jornal da USP na próxima terça-feira, dia 14. A série completa tem quatro episódios.

O programa Olhar Brasileiro, produzido e apresentado por Omar Jubran, é transmitido sempre aos domingos, às 10 horas, com reapresentação na terça-feira, à meia-noite, pela Rádio USP (93,7 MHz).

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.