Protocolo da OMS orienta laboratórios a produzir sanitizante que substitui álcool em gel

Pesquisador da FCFRP ajuda a traduzir protocolo para produzir sanitizante eficaz que não utiliza substância em falta e tem melhor custo-benefício para farmácias de manipulação

O protocolo é voltado apenas para estabelecimentos autorizados – Foto: Divulgação / OMS

O álcool em gel está em falta em vários locais do País, especialmente devido à falta de uma das matérias-primas, o carbopol. No entanto, existe um protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a produção desse álcool sanitizante de eficácia comprovada. O produto não tem exatamente a forma de gel, não utiliza o carbopol e apresenta melhor custo-benefício.

O protocolo, que se encontrava apenas em inglês, foi traduzido para o português pelo pesquisador da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP Filipe Canto Oliveira e os tradutores Marwin Bravin, Gabriel Leszczinski e Marina Araújo Vieira, com colaboração de Samira Spolidorio.

O documento foi elaborado especialmente para ajudar farmácias de manipulação e demais empresas produtoras de álcool em gel no País e pode ser baixado on-line Guia da OMS para produção de gel antisséptico

Mais informações: e-mail filipe.oliveira@usp.br

Ouça íntegra da entrevista no link acima

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.