Modelo matemático possibilita redução de impostos sobre “commodities”

Fórmula desenvolvida em São Carlos aponta que redução pode chegar a até 40% dos custos para empresas exportadoras

A dissertação de mestrado do aluno Felipe Lourenço, do Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria (Mecai) da USP São Carlos, concluiu que é possível reduzir em até 40% os custos de impostos que as empresas exportadoras de commodities devem pagar. O modelo matemático utiliza uma base de dados já computada, oferecendo a melhor opção para comprovação fiscal, diminuindo o risco de atrasos, que podem ocasionar a perda de isenções fiscais do governo. O modelo facilita e otimiza o trabalho dessas empresas que enfrentam a complicada estrutura tributária do País. Inclusive, o tema volta a ganhar destaque com a reforma tributária na pauta do governo este ano.

Reforma tributária – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

“Em geral, as empresas comportam a regra da primeira nota fiscal que chega até a última que sai. Nosso modelo matemático observa o global, procurando a melhor opção de comprovação de notas fiscais para isenções através do modelo de otimização, não sendo necessariamente a primeira nota que chega”, explica Maristela Oliveira dos Santos, professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e orientadora de Felipe Lourenço, em entrevista ao Jornal da USP no Ar.

Considerando todas as notas fiscais para determinar de forma rápida qual a melhor combinação para comprovação fiscal, são empregados pelos algoritmos alguns critérios como estado de origem da commodity, o prazo da comprovação fiscal e quando será o embarque. “Eles determinam como fazer esse embarque da melhor maneira possível”, pontua a professora. 

O estudo é voltado para os incentivos por parte do governo, principalmente quando se trata da comprovação fiscal para operação de fim específico à exportação de commodities, baseando-se no ICMS. Sendo um imposto relativamente alto, suas alíquotas variam de Estado para Estado e, ao analisar sua origem, o modelo matemático pode apontar para a empresa a prioridade de comprovação de menor custo. “Por ser fácil de adaptar, a empresa que queira utilizar essa otimização, na tomada de decisões, realizará de maneira rápida e eficiente”, acentua Maristela.

Ouça a entrevista completa no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.