Comunicação de risco deve ser uma via de mão dupla, defendem especialistas

Governo e empresas devem informar a população sobre os reais riscos de suas atividades e saber dialogar com a comunidade.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A comunicação entre os atores sociais em situações como catástrofes naturais, acidentes nucleares e contaminação é essencial para buscar soluções e minimizar o sofrimento da população. Para os professores Ng Kwan-Hoong (University of Malaya) e Gabriela Marques di Giulio (Faculdade de Saúde Pública da USP), porém, este processo precisa ser baseado em uma prática considere a voz e a perspectivas das pessoas afetadas.

Assista no vídeo a seguir:

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados