Análise aponta como indústria do etanol lida com sustentabilidade

Apesar de normas e padrões, decisões de empresas podem comprometer sustentabilidade de outros setores

  • 132
  •  
  •  
  •  
  •  
Usina São Martinho, que produz açúcar e etanol, em Pradópolis, São Paulo, Brasil – Foto: Marco Aurelio Esparz via Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0

.
A sustentabilidade na indústria de etanol de cana-de-açúcar em relação à governança é analisada por pesquisa da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP e do Institito Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O objetivo foi identificar um conjunto de temas sócio-ambientais nos quais empresas de produção de etanol de cana se engajam. O estudo conclui que, apesar das indústrias adotarem normas que garantem padrões de produção sustentável e realizarem atividades de responsabilidade social empresarial, algumas decisões podem comprometer a sustentabilidade em outras áreas, como no caso da disponibilidade de água.

+ Mais

Caminhão e ônibus são responsáveis por metade da poluição do ar em SP

Software calcula emissões de poluentes por veículo, via e horário

Os resultados da pesquisa são descritos no artigo “Sustentabilidade e governança na indústria de etanol de cana-de-açúcar no Brasil: uma análise das comunicações de Responsabilidade Social Empresarial por meio do método de modelagem de tópicos” ( em inglês, “Sustainability and governance of sugarcane ethanol companies in Brazil: Topic modeling analysis of CSR reporting”), publicada na revista científica “Journal of Cleaner Production”. Os autores são Lira Luz Benites-Lazaro, Leandro Giatti e Angelica Giarolla, pesquisadores do Departamento de Saúde Ambiental da FSP e do Inpe.

A análise foi realizada a partir de um grande banco de dados (big data), com itens como relatórios de sustentabilidade, websites, literatura de divulgação e folhetos de empresas brasileiras produtoras de etanol. O trabalho utilizou algoritmos (fórmulas matemáticas) de Machine Learning e Natural Language Processing (NLP), como Latent Dirichlet Allocation, capazes de extrair temas de um grande volume de dados textuais.

.
Padrões de sustentabilidade

A pesquisa identificou um conjunto de 36 temas principais que demonstram os esforços da indústria em comunicar suas iniciativas ambientais e padrões de sustentabilidade adotados. Esses temas correspondem às iniciativas de responsabilidade social e atividades conduzidas para a gestão das empresas de cana-de-açúcar, estabelecidas para melhorar as condições socioambientais, de práticas produtivas e diretrizes de sustentabilidade.

+ Mais

Um quilômetro quadrado desmatado na Amazônia equivale a 27 novos casos de malária

Pesquisa descobre nova levedura para produção de etanol

Os resultados revelam que, no contexto da indústria de etanol derivado da cana-de-açúcar, empresas valem-se de normas técnicas e certificados que garantem o comprometimento com determinados padrões de produção sustentável. Além disso, também adotam atividades de responsabilidade social empresarial. Porém, a análise empreendida indica que o discurso e as diretrizes adotadas pelas empresas quanto a sustentabilidade se deslocam para questões de seu próprio domínio.

Assim, a relação entre produção de energia renovável versus a mitigação de emissão de gases de efeito estufa é enaltecida no discurso, mas isso, não representa integralmente demais dimensões que deveriam ser contempladas no campo da sustentabilidade. Por esse fato, as decisões tomadas por esse setor podem ser antagônicas quanto a outros setores, como no que se refere à escassez hídrica, problema que se aprofunda em territórios de expansão da indústria cana-de-açúcar e etanol.

Segundo os autores, “como a performance econômica da indústria é afetada por fatores sociais, políticos e climáticos, o planejamento cuidadoso e tomada de decisão são necessários nos diversos setores do governo e de agências para formular estratégias que reconheçam as profundas interdependências entre os setores para garantir a expansão sustentável da produção de cana”.

Com informações da Assessoria de Comunicação da FSP

Mais informações: (11) 3061-7882; e-mail imprensafsp@fsp.usp.br

  • 132
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados