Voto útil fez diferença nas eleições de domingo

Para Augusto Rodrigues, os eleitores decidiram pelo voto útil, ainda que à custa do sacrifício de Marta Suplicy e Celso Russomanno

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Para o sociólogo Augusto Rodrigues, a surpreendente vitória do candidato João Doria (PSDB), ainda no primeiro turno, nas eleições municipais de domingo, impulsionada pela utilização maciça do voto útil pelo eleitorado antipetista, aponta para uma rejeição brutal ao PT em São Paulo. Ele não tem dúvidas em afirmar que “o crescimento avassalador de João Doria se deve a essa onda antipetista”, aliada a um discurso que sempre apostou na rejeição da classe política. O mesmo raciocínio se aplica ao elevado número de abstenções.  Na opinião do colunista, as eleições de domingo anteciparam o pleito presidencial de 2018. “A inesperada vitória de João Doria fortalece Geraldo Alckmin.”

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados