Publicação científica alerta sobre os perigos do Bisfenol S

Os perigos do Bisfenol S – surgido após a proibição do Bisfenol A – foram evidenciados num estudo publicado em uma revista científica

O Bisfenol A teve suas restrições de uso no Brasil em 2011, quando foi proibido na fabricação de mamadeiras. “Trata-se de um desregulador endócrino que ainda é usado por aqui, na fabricação de copos e garrafas plásticas, ao contrário do que acontece em diversos países, como na Europa e Estados Unidos”, adverte José Eli da Veiga. A reação da indústria diante da proibição, segundo o colunista, foi “fugir” para o Bisfenol S. “Mas este produto é tão ou mais perigoso que o Bisfenol A”, alerta o professor.

E as evidências, segundo ele, vêm da publicação recente de um estudo veiculado na revista científica internacional Environmental Health Perspectives (Perspectivas de Saúde Ambiental). “O estudo foi feito por uma equipe internacional de cientistas que chegou a essa conclusão terrível”, conta. Na opinião de Eli da Veiga, o fato chama a atenção para a importância das revistas e periódicos científicos que publicam esses estudos. Ele antecipa que as próximas colunas serão dedicadas a esses periódicos, “quando escolheremos os de mais prestígio, já que há um grande número de publicações”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •