Paulo Saldiva faz projeções para a política ambiental de Trump

Professor avalia que postura conservadora pode reverter avanços e deve ser preocupação para o mundo todo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Acompanhe a entrevista com o professor Paulo Saldiva, do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, para o Jornal da USP:
.

.
Na próxima sexta-feira (20), ocorre a cerimônia de posse de Donald Trump como novo presidente dos Estados Unidos. Durante a campanha eleitoral, Trump fez diversas afirmações polêmicas. A sua postura conservadora e extremista aflige especialistas de diversas áreas, por conta da inconstância de suas propostas.
O professor do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP Paulo Saldiva afirma que essa é uma discussão que envolve a manutenção de diversas espécies, inclusive a humana.

No campo das políticas ambientais, a preocupação é de que os avanços feitos durante o governo Obama sejam revertidos na nova gestão. Trump já afirmou que pretende cancelar o Acordo de Paris, que foi assinado por 195 países e cria medidas para limitar o aquecimento global. Além disso, o magnata indicou Scott Pruitt como novo diretor da Agência para Proteção do Meio Ambiente. Pruitt é defensor do uso intensivo de combustíveis fósseis e não acredita que a ação humana tenha interferência nas mudanças climáticas. Saldiva ainda comenta que é necessário que os Estados Unidos tenham mecanismo internos para evitar que esse discurso, usado para angariar votos de um segmento conservador da população, se concretize.

Produção: Lucas Almeida, Victor Matioli, Thales Silva, Lucas Pecoraro, Paula Serra, Luenne Albuquerque e Caio Benedetto.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados