Colunista analisa as imprensas americana e brasileira na abordagem da cloroquina

Não se deve dar o mesmo espaço na mídia para os que aprovam o uso do medicamento em detrimento das entidades científicas sérias

O professor Carlos Eduardo Lins da Silva analisa como as imprensas americana e brasileira têm lidado com o fato de seus respectivos presidentes insistirem no uso da cloroquina no tratamento da covid-19, mesmo com estudos que comprovam a não eficácia na maioria dos casos. Para Lins da Silva, tanto uma quanto outra imprensa estão lidando mal com o assunto, pois não se deram conta que fazem o mesmo jogo dos dois presidentes.

Outro erro apontado pelo professor é dar muito espaço e destaque para comentar sobre os negacionistas, terraplanistas ou os favoráveis ao uso da cloroquina. É preciso pesar bem quais são os defensores de uma ou de outra teoria. “Não dar o mesmo espaço na mídia para os que aprovam o uso do medicamento em detrimento das entidades científicas sérias”, ressalta

Ouça no player acima a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo.


Horizontes do Jornalismo
A coluna Horizontes do Jornalismo, com o professor Carlos Eduardo Lins da Silva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.