Governo estende “Visão do Futuro” para interior do Estado

Projeto treina professores na identificação precoce de dificuldades visuais e encaminha crianças para tratamento

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Esta semana, o professor Eduardo Rocha fala, em sua coluna Fique de Olho, da importância da identificação precoce de dificuldades visuais para o aprendizado e da campanha “Visão do Futuro” como estratégia realizada dentro das escolas.

Rocha diz que “o aprendizado realizado no momento correto é sempre mais proveitoso que se deixado para outro momento mais tardio da vida”, e cita exemplos como “andar de bicicleta, conceitos musicais e até mesmo o formal, realizado em sala de aula”.

E, como entre as causas mais comuns das dificuldades no avanço de aprendizados de leitura, escrita e matemática estão os problemas relacionados com a visão, Rocha acredita que a campanha “Visão do Futuro” possa acrescentar recursos aos esforços do professor em sala de aula.

O projeto “Visão do Futuro”, conta o professor, é uma estratégia utilizada pelo governo do Estado de São Paulo e coordenada, na Faculdade de Medicina da USP, pelo professor Milton Ruiz Alves. Através da campanha, professores da rede pública são treinados para identificar, entre os alunos de 4 a 7 anos de idade, possíveis problemas de visão e encaminhá-los para tratamento pelo SUS na capital.

Rocha adianta ainda que o governo paulista está estendendo o projeto para o interior do Estado, o que deve contribuir para a identificação precoce de crianças com possíveis problemas para que não sofram atrasos de aprendizado e se “desenvolvam como adultos e cidadãos plenos e bem preparados para os desafios do futuro”.

Ouça acima na íntegra a coluna Fique de Olho.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados