Estudo da Grécia antiga é convite para conectar política e cidade

Guilherme Wisnik fala da cidade como palco da política, discutida na obra do professor Jonas Malaco

 26/10/2017 - Publicado há 4 anos

Nesta semana, o professor Guilherme Wisnik faz uma reflexão sobre a atual percepção que se cultiva da política: um termo abstrato e afastado da vida prática dos cidadãos. O colunista traz o pensamento da obra O lugar da assembleia dos cidadãos de Atenas, de autoria do professor Jonas Malaco da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP.

Wisnik resgata uma passagem do livro para ilustrar a relação que os atenienses mantinham com a política: durante a democracia, os cidadãos se reuniam em assembleia, tendo a cidade como cenário de fundo. Já no período da oligarquia ateniense, uma mudança simbólica: os oradores políticos passaram a ficar de costas para a cidade. “Nessa passagem está como que inscrito um pecado da nossa civilização, onde a política se descola da vida prática”, diz o colunista.

Para acompanhar a obra de Malaco, o Grêmio da FAU reimprimiu três livros da coleção do professor que estavam fora de catálogo: Dois ensaios, Da forma urbana: o casario de Atenas, O lugar da assembleia dos cidadãos de Atenas.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.