Como manter os músculos ativos na quarentena

Os idosos são os mais prejudicados pela falta da atividade física, mas mesmo tarefas do dia a dia podem ajudar a preservar os músculos

Em tempos de reclusão social como a que estamos vivendo por causa da pandemia da covid-19, como não se preocupar com a falta de mobilidade e suas consequências em nosso corpo? A massa magra, ou os músculos, como os chamamos, é a primeira a sentir os efeitos do sedentarismo.

De acordo com o geriatra Wilson Jacob Filho, professor titular de Geriatria e diretor do serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, os idosos são os mais prejudicados com a falta de atividade física. As atividades do dia a dia da casa já são importantes para preservar os músculos. Com a quarentena, um alongamento, e até mesmo a dança, ajuda a manter os músculos. Acompanhe, pelo link acima, a entrevista da repórter Sandra Capomaccio.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.