Cai a 1,1% participação do Brasil no comércio internacional, diz OMC

Falta de acordos e parcerias internacionais e foco no Mercosul são as razões para queda

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A participação do Brasil no comércio internacional é irrisória. No ano passado, foi de apenas 1,1% das exportações e importações globais, segundo relatório da Organização Mundial do Comércio, a OMC. E vem caindo a cada ano. Em 2011, era de 1,4%.

A falta de acordos internacionais e o foco nas relações com países da América Latina foram uma aposta do governo brasileiro nos últimos 20 anos que deu errada, segundo analisa o professor Edgard Monforte Merlo, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP.

O professor afirma que exportar commodities agrícolas, como faz o Brasil, é bom para fazer saldo positivo na balança comercial, mas ficar dependente disso não traz desenvolvimento para o País, porque é um setor que apresenta baixo valor agregado.

“O Brasil precisa ter política de estado para acabar com monopólios, reservas de mercados e abrir sua economia para exportar e importar desde produtos agrícolas a produtos industriais com tecnologia de alto valor agregado”, conclui.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados