Brasil cai uma posição em ranking sobre orçamentos públicos

Apesar da queda, país ocupa sétima posição, à frente de EUA, Reino Unido, França, Itália e Austrália

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De 2015 para 2016, o Brasil caiu uma posição e passou a ocupar o sétimo lugar no ranking da transparência orçamentária, segundo levantamento do IBP, o International Budget Partnership, organismo norte-americano sem fins lucrativos que analisa a participação social na discussão dos orçamentos públicos.

Na Pesquisa de Orçamento Aberto, são analisados três pilares: transparência orçamentária, participação social e fiscalização do processo de elaboração do orçamento.

De um total de 100 pontos, o Brasil conseguiu 77. O ranking é liderado pela Nova Zelândia e África do Sul, que conseguiram atingir 89 pontos.

O professor João Luiz Passador, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP, especialista em Gestão Pública, analisou a pesquisa.

Para ele, apesar da queda, o Brasil vai muito bem, e adiantou que a participação social na discussão do orçamento precisa ser observada sob dois aspectos, conjuntural e estrutural. Ouça a entrevista no link acima.

Por Ferraz Junior

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados