Núcleo de Estudos da Violência da USP integra rede de colaboração da OMS

O NEV assume mais uma vez o compromisso de atuar como Centro Colaborador da Opas/OMS, com foco na prevenção da violência

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Violência, democracia e direitos humanos são temas-chave dos pesquisadores do NEV, o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP. Ativo desde 1987, o núcleo acaba de ser, mais uma vez, designado como Centro Colaborador da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), organismo de saúde pública vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os centros integram uma rede colaborativa internacional para a realização de atividades técnicas e suporte aos programas da OMS. O NEV assume mais uma vez o compromisso, com foco na prevenção da violência, principalmente entre jovens.

Maria Fernanda Tourinho Peres - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Maria Fernanda Tourinho Peres, pesquisadora e coordenadora do Centro Colaborador do NEV – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Para Maria Fernanda Peres, atual coordenadora do núcleo e professora do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), a redesignação representa não apenas o reconhecimento do trabalho dos pesquisadores NEV na área mas, também, a consolidação de uma parceria que vem sendo construída desde 1998, através da forte atuação da professora Nancy Cardia, que esteve à frente do centro até 2013.

O NEV é um Núcleo de Apoio à Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, vinculado institucionalmente à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), com uma experiência de quase 30 anos em pesquisa sobre violações de direitos humanos e violência.

Maria Fernanda explica que uma das grandes preocupações do grupo é contribuir para a formulação de estratégias e divulgação de conhecimento que contribuam para a prevenção da violência. “Neste sentido, ser redesignado como Centro Colaborador da OMS é extremamente importante para nós, principalmente porque a OMS e a Opas atuam fortemente nessa área, apoiando pesquisas, produzindo material de capacitação e formação, identificando melhores práticas para prevenir violência em suas múltiplas manifestações.” 

NEV em atividade

As atividades realizadas pelo NEV incluem a tradução para o português de manuais, guias e relatórios sobre prevenção da violência, visando a ampliar a penetração do tema nos diversos setores que atuam na área no Brasil e em outros países lusófonos.

Como exemplo, Maria Fernanda cita o manual voltado para os profissionais de saúde Health Care for women subjected to intimate partner violence or sexual violence. A clinical handbook, e os manuais técnicos do Inspire, pacote de estratégias para evitar a violência contra crianças. “Essa é uma atividade estratégica para a OMS/Opas.”

Violência doméstica - Foto: The Advocacy Project via Visual hunt
Mulheres sofrem todo tipo de violência – Foto: The Advocacy Project via Visual hunt

A pesquisadora lembra que a contribuição do NEV é importante considerando também que há uma lacuna no conhecimento na área, já que grande parte da produção sobre estratégias de prevenção da violência entre jovens é realizada nos Estados Unidos e em países europeus.

As altas taxas de homicídios entre jovens são uma das grandes preocupações da Organização Pan-Americana de Saúde. Como Centro Colaborador, o NEV trabalhando em um plano para prevenção dessas mortes, que conte com a contribuição dos diversos setores envolvidos no problema – segurança pública, educação, saúde e cultura, por exemplo.

Para Maria Fernanda Peres, estar à frente do Centro Colaborador e representar o NEV junto à Opas e à OMS é uma honra e um grande prazer. “O maior desafio é trabalhar com o tema da prevenção à violência em uma perspectiva verdadeiramente interdisciplinar e intersetorial e em forte conexão com a ideia de promoção de direitos humanos”, afirma.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados