Saúde muscular do idoso é fundamental para autonomia

O “Saúde sem Complicações” desta semana fala sobre qualidade de vida do idoso

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Saúde sem Complicações desta semana recebe Paulo Fernandes Formighieri, médico da Geriatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP, que fala sobre a qualidade do envelhecimento no Brasil. De acordo com ele, a preparação para o envelhecimento foi mais rápida e desorganizada se comparado a países como Japão e outros da Europa e América do Norte.

Para ele, a saúde muscular é fundamental para a manutenção da autonomia e da independência física que pode causar quedas, fraturas e incapacidade funcional. Esse indivíduo, por exemplo, começa a evitar passeios longos e trajeto com escadas e isso prejudica a saúde do osso e os reflexos. Entretanto, para manter a saúde muscular ele alerta que os exercícios precisam ser combinados e supervisionados para evitar lesões e atender às necessidades individuais.

No programa, Formighieri diz também que a incidência da demência na população acontece por causa do crescimento populacional. A prevalência de doenças como o Alzheimer aumenta a partir dos 60 anos.

Por: Giovanna Grepi

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados