USP comemora 77 anos de cooperação entre Brasil e França

A Comissão de Cooperação Internacional (CCInt) reuniu estudantes brasileiros e franceses, professores da USP e representantes da Embaixada da França no Brasil e do Consulado Geral da França em São Paulo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
A então ministra das Relações Exteriores da França, Michèle Alliot-Marie; e o vice-reitor Executivo de Relações Internacionais, Adnei Melges de Andrade

A USP comemorou os 77 anos de cooperação universitária entre Brasil e França, no dia 21 de fevereiro. Em cerimônia realizada na Sala do Conselho Universitário, a Comissão de Cooperação Internacional (CCInt) reuniu estudantes da Universidade que fizeram intercâmbio acadêmico na França – (de Unidades como a Escola Politécnica (EP) e Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) – e estudantes franceses que fazem intercâmbio na Universidade, professores da USP e representantes da Embaixada da França no Brasil e do Consulado Geral da França em São Paulo.

Esteve presente ao evento a então ministra das Relações Exteriores da França, Michèle Alliot-Marie [ela renunciou no final de semana passado e seu sucessor foi anunciado no domingo, dia 27/02], que foi recepcionada pelo vice-reitor Executivo de Relações Internacionais, Adnei Melges de Andrade, em cerimônia realizada na Sala do Conselho Universitário.

Projetos em Parceria

Os professores da USP fizeram apresentação dos projetos de pesquisa da USP existentes em parceria com Universidades francesas. O primeiro foi Francisco Ferreira Cardoso, do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica, que falou sobre a construção sustentável: avaliação e formas de obtenção, citando também outros projetos de sustentabilidade existentes na Universidade, como o Programa de Uso Racional da Água (PURA).

A cerimônia na Sala do CO reuniu estudantes da Universidade que fizeram intercâmbio acadêmico na França e de estudantes franceses que fazem intercâmbio na Universidade, professores da USP e de representantes da Embaixada da França no Brasil e do Consulado-Geral da França em São Paulo

O diretor do Centro de Computação Eletrônica (CCE), Jaime Simão Sichman, explicou o funcionamento da cooperação entre o Laboratório de Técnicas Inteligentes (LTI) da Poli, do qual era coordenador, e a França. A professora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), Sílvia Helena Miranda – representando o diretor desta Unidade, José Vicente Caixeta Filho – contou que de 1999 a 2010, a Escola recebeu 117 estudantes da França e teve 26 estudantes que receberam títulos de duplos diplomas em programas com este país da Europa.

Momtchilo Russo, professor do Departamento de Imunologia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), comentou sobre pesquisas de asma, alergia, Trypanosoma cruzi – agente etiológico da doença de Chagas. O pesquisador visitante da Esalq, Jean-Pierre Bouillet – do Centre de Coopération Internationale em Recherche Agronomique pour le Développement (CIRAD) / Departamento Forêt, falou sobre o projeto Influência dos modos de fertilização nitrogenada em silvicultura intensiva a curta rotação, sobre o funcionamento biogeoquímico dos ecossistemas e a qualidade das águas – vigente desde 2002 entre a Esalq e o CIRAD.

(da esq. p/ dir) o vice-reitor Executivo de Relações Internacionais; a ministra francesa; e o embaixador da França no Brasil, Yves Saint Geours

Relação histórica e privilegiada

Após a explanação dos professores e pesquisadores, a ministra francesa falou sobre a profícua relação de cooperação acadêmica existente entre o Brasil e seu país, citando importantes pensadores franceses como Claude Lèvi-Strauss, Paul Bastide, que são base para as ciências humanas nas Universidades brasileiras e participaram na década de 1930 do grupo de professores franceses que organizou cursos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, colaborando na fundação da USP.

Por fim, o vice-reitor Executivo de Relações Internacionais, Adnei Melges de Andrade, comentou sobre as diversas áreas em que existem a parceria, concluindo que “a relação é histórica e privilegiada”.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados