Programa de Inclusão Social apresenta resultados

Número de alunos de escolas públicas aprovados no Vestibular aumentou 20%

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Os resultados do primeiro ano da implantação do Programa de Inclusão Social da USP (INCLUSP) foram positivos, segundo a pró-reitora de Graduação, Selma Garrido Pimenta. O número de alunos oriundos de escolas públicas aprovados na Fuvest subiu 20% em comparação ao ano passado. Dentre os 10.202 candidatos convocados na primeira chamada, 2.678 alunos fazem parte desse segmento. Selma ressalta que esses números consideram apenas a primeira chamada e podem sofrer alterações, porque ainda serão divulgadas mais três listas de aprovados.

No ano passado, a porcentagem de alunos da rede pública aprovados no Vestibular foi de 21,2%. Em 2007, esse número corresponde a 26,2%. Do total de inscritos na Fuvest, 39% estudaram em escolas públicas e, desses, 30% foram aprovados para a segunda fase.

O INCLUSP, aprovado pelo Conselho Universitário em maio do ano passado, tem como objetivos ampliar as probabilidades de acesso dos estudantes egressos da escola pública, incentivar a participação desses alunos no processo seletivo de ingresso na Universidade, e apoiar, com ações específicas, a permanência deles no curso superior.

Nesse sentido, as ações do Programa, incorporadas no Vestibular 2007, foram a implementação do Sistema de Pontuação Acrescida, no qual um bônus de 3% foi aplicado às notas das primeira e segunda fases para alunos que cursaram os três anos do ensino médio na rede pública de ensino. Além disso, o número de questões da primeira fase foi reduzido, passando de 100 para 90 questões, mantendo a duração de cinco horas da prova, e assegurando a abordagem interdisciplinar do exame.

Outro ponto importante do INCLUSP, de acordo com a pró-reitora, é o acompanhamento do rendimento acadêmico desses alunos e a implantação de um programa de bolsas de apoio socioeconômico e de iniciação científica.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail