País caminha para agravamento das situações econômica, institucional e social

Para o colunista Luciano Nakabashi, a situação atual, com possibilidade de uma crise mais forte, é resultado da falta de liderança e de bom senso do presidente da República

A difícil situação econômica, social e agora institucional que vive o Brasil atualmente é o tema da coluna Reflexão Econômica desta semana. Segundo o professor, nas últimas semanas o presidente da República, Jair Bolssonaro, vem atacando os demais Poderes e age como se a crise da covid-19 nem existisse. Essas atitudes, somadas às suas incursões pelas ruas, que podem aumentar a exposição das pessoas ao novo coronavírus, coloca o País em grave risco de aumento da pobreza e maior impacto na economia, o que acontece em vários outros países.

Outro potencial problema apontado pelo professor é a de uma crise mais forte que leve a um princípio de guerra civil. “Já vimos neste final de semana a briga entre apoiadores do presidente com pessoas que estavam defendendo a democracia e a liberdade.” Lembrou os conflitos nos Estados Unidos em função do crime bárbaro de George Floyd, que está gerando uma revolta muito grande na população. “Estamos num momento onde as pessoas estão com os nervos à flor da pele, ansiosas e com medo, um cenário com elementos que favorecem o que estamos vendo nos Estados Unidos. Tudo isso serve de estopim para a liberação dessa energia.” Para o professor, tudo o que acontece nos Estados Unidos pode acontecer no Brasil, e muito como consequência da falta de bom senso e liderança do presidente em relação ao cargo que ocupa.

Na economia, segundo o professor, já se percebe que o ambiente de incerteza, tanto institucional como o criado pela pandemia, já afeta fortemente o consumo e, também e principalmente, os investimentos. A crise causada pela covid-19, somada à institucional, podem levar a efeitos mais longos. “Esses embates de diferentes grupos, os que defendem o presidente contra aqueles que são a favor da democracia, podem começar a crescer e isso se tornaria um caldeirão, o que pode afastar os investidores, sobretudo aqueles de longo prazo que investem em capacidade produtiva e apostam no País, e como resultado teremos o enfraquecimento ainda maior da economia.”

Neste ambiente, diz Nakabashi, o presidente ainda aumenta a tensão e a possibilidade de confrontos entre a população, os Poderes e as diferentes esferas do Executivo, levando a mais incertezas e prejudicando o País. “Com isso, percebemos como faz falta uma pessoa que de fato lidere o País nas decisões, para amenizar os efeitos desta crise e levar o País de forma mais unida e para frente.”

Para o professor, o comportamento do presidente também aumenta a exposição das pessoas à covid-19 e levará a uma maior dificuldade de conter a doença. “Os resultados serão impactos ainda mais negativos sobre a economia”, finaliza.

Ouça na íntegra a coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, no player acima.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.