Diretor-presidente da Edusp ministra curso na Argentina

O diretor-presidente da Editora da USP (Edusp), Plinio Martins Filho, ministrou o “Curso de Formación de Publisher Universitario” na Universidad Pedagógica (Unipe), em Buenos Aires (Argentina), durante os dias 6 e 8 de julho, que teve a participação de 40 editores universitários.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O convite para Martins participar veio da indicação de um escritor argentino, que publicou um livro sobre editoras brasileiras pela Edusp

994X8664
Com mestrado e doutorado em Ciências da Comunicação pela ECA e trabalhos sobre história e técnicas da edição de livros, Plinio Martins Filho está na Edusp há 25 anos, sendo mais de uma década como diretor-presidente

O diretor-presidente da Editora da USP (Edusp), Plinio Martins Filho, ministrou o “Curso de Formación de Publisher Universitario” na Universidad Pedagógica (Unipe), em Buenos Aires (Argentina), durante os dias 6 e 8 de julho.

O curso contou com a participação de 40 editores universitários de toda a Argentina, que estavam interessados em conhecer mais sobre a criação e o funcionamento de uma editora como a Edusp, com todos os trâmites e detalhes, da parte editorial até a comercial.

Martins falou da sua experiência profissional e das atividades que desenvolve como gestor da Edusp e da história da editora, desde os seus primórdios limitados a coedições, de 1962 a 1988, passando pela criação de seu Departamento Editorial próprio, até o momento atual, em que consegue se autofinanciar e tem livrarias próprias.

Segundo Martins, a Edusp é a maior editora universitária da América Latina, levando em conta seleção, produção e comercialização. A editora da Universidad Nacional Autónoma de México (Unam) é a maior em produção de livros, mas não em títulos, pois todos os trabalhos das unidades de ensino daquela universidade são publicados pela editora. “O prestígio da Edusp pode-se reconhecer pelos prêmios que ganha de outras instituições”, ressalta Martins. Na história da editora, ela já foi contemplada com mais de 70 prêmios Jabuti – a mais destacada premiação do setor no Brasil.

Ele também destacou no curso o trabalho de extensão realizado pela editora. “Como produzimos livros para a comunidade em geral e não só para a comunidade da USP, podemos dizer que o trabalho realizado também acaba sendo de extensão, já que estamos colocando as pesquisas ao alcance de mais pessoas”. Em média, a Edusp edita 80 livros por ano, isso sem contar as reedições que, se somadas, chegariam a 120 livros.

Como o diretor-presidente também é professor do curso de Editoração da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, ele falou para os editores argentinos sobre como é o ensino nesta área na Universidade, no qual os estudantes têm a oportunidade de, ainda na graduação, atuarem em uma editora.

Após as palestras de Martins, foram realizadas mesas de discussão abordando a comunicação editorial, ferramentas para direitos autorais, edição ativa e desenho estratégico de catálogo.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados