“Fórum Fontié Ki Kwaze” discute comunicação no contexto de migrações

Evento traz migrantes ativistas e conferencistas de diversos países para tratar dos deslocamentos transnacionais

Por - Editorias: Ciências Humanas
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O evento pretende criar espaços de troca de saberes e resistências locais e globais num contexto de migrações- Foto: SV/Wikimedia Commons

Acontece entre os dias 6 e 8 de novembro a primeira edição do Fórum Internacional Fontié Ki Kwaze. O evento, que tem como tema “Fronteiras Cruzadas: O desafio das Comunicações diante das Populações em Deslocamento”, pretende fomentar a discussão acerca de estratégias conjuntas de comunicação sobre as diásporas contemporâneas.

Pesquisadores, artistas, estudantes e ativistas de diversos países se reúnem na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP para debater a realidade das populações deslocadas e construir estratégias de comunicação. O evento é promovido por grupos de pesquisa da USP e da PUC, sob coordenação do professor Artur Matuck.

Diante de um cenário de avanço nas sistemáticas expulsões e violações dos direitos humanos, o Fórum pretende criar espaços de troca de saberes e resistências locais e globais num contexto de migrações. Entre os convidados estão representantes do Brasil, Argentina, México, Colômbia, Bolívia, Haiti, Moçambique, Angola, Congo, Camarões, Palestina e Síria.

O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas por este formulário. No dia do evento, inscrições poderão ser feitas no local a depender da disponibilidade de vagas.

Programação

Nos dias 6 e 7 de novembro, o Fórum inicia suas atividades às 9 horas. Os debates, performances, oficinas e conferências têm como eixos temáticos “Desafios e perspectivas no campo da comunicação, política e direitos humanos”, “Experiências diaspóricas: corpos, tempos e histórias” e “Fronteiras Cruzadas: arte, história e trabalho”.

Entre os pesquisadores presentes no primeiro dia está Raúl Delgado Wise, presidente da Red Internacional de Migración y Desarrollo, coordenador geral da Cátedra UNESCO de Migração, Desenvolvimento e Direitos Humanos e professor da Universidade Autônoma de Zacatecas, no México.

No segundo dia o destaque é para a conferência de Pablo Ceriani, vice-presidente do Comitê de Direitos dos Trabalhadores Migrantes da ONU e coordenador do programa Migração e Asilo na Universidade Nacional de Lanús, na Argentina.

No dia 8 de novembro, das 13 às 17 horas, acontecem reuniões dos convidados internacionais com grupos universitários, organizações de direitos humanos e movimentos sociais. Nesse espaço, além da troca de conhecimentos e do fortalecimento de articulações inter-regionais, se planeja a segunda edição do evento.

Programação inclui palestra de vice-presidente do Comitê de Direitos dos Trabalhadores Migrantes da ONU – Foto: CC0 Creative Commons

A seguir, a programação completa do Fórum Internacional Fontié Ki Kwaze.

Dia 6 de novembro

Às 9h:

Abertura e boas vindas, com Antônio Rodrigues (USP) e Joseane (USP).

Das 9h30 às 10h:

Apresentação do Fórum Internacional Fontié Ki Kwaze – Fronteiras Cruzadas, com Artur Matuck (USP) e Rosemary Segurado (PUC)

Das 10h às 11h30:

As diásporas na história, com Alex Vargem (IDDAB), Héctor Mondragón (PUC) e Reginaldo Nasser (PUC). Mediação: Sandro Cajé (USP)

Das 11h40 às 13h:

Trabalho e capital transnacional, com Patricia Villen (UFU), Márcio de Oliveira (UFPR) e Fedo Bacourt (União Social dos Imigrantes Haitianos – USIH). Mediação: Amarildo Vieira

Das 13h às 14h30: Almoço

Das 14h30 às 16h:

Comunicação em rede nas comunidades migrantes, com Sofia Zanforlin (UCB), Paulo Nassar (USP), Jenny De La Rosa (Mi Redes Internacional) e Salim Mhanna (fundador da plataforma Caravana Cultural Palestina). Mediação: Rosemary Segurado (PUC)

Das 16h10 às 17h30:

Rompendo Fronteiras das Artes e das Culturas. Debatedores convidados: migrantes transnacionais, ativistas e artistas. Mediação: Rafael Presto (Coletivo de Galochas)

Das 17h30 às 18h: Café

Das 18h às 20h:

Desafios globais no debate atual sobre as migrações transnacionais. Convidado internacional: Raúl Delgado Wise. Mohamed ElHajji (UFRJ), Denise Cogo (ESPM) e Miriam Debieux (USP). Mediação: Daniel Perseguim (USP)

Das 20h às 20h30:

Performance do Coletivo de Galochas

Dia 7 de novembro

Das 9h30 às 11h:

Arte e Cultura como resistência, com Soraya Misleh (USP), Lenna Bahule (artista e pesquisadora moçambicana), Lucinda Pedro (coletivo angolano Muxima Diáspora), Rawaa Alsagheer (estudante de cinema-documentário síria). Mediação: Mariana Queiroz (USP)

Das 11h10 às 12h20:

Subjetividades na diáspora, com Louise Edimo (jornalista e designer camaronesa), Gabriel Binkowski (USP) e Victor Martins (PUC). Mediação: Pedro Seicman (PUC)

Das 12h30 às 14h: Almoço

Das 14h às 16h:

Migração e refúgio em perspectiva de direitos humanos. Convidado internacional: Pablo Ceriani. Fabiana Severo (Defensora Pública da União), Gabriel Angel (UFSCAR) e Bela Feldman-Bianco (Unicamp). Mediação: Karina Quintanilha (PUC)

Das 16h10 às 17h30:

Nova Lei de Migração e Brasil hoje. Debatedores convidados: ativistas, organizações de direitos humanos e movimentos sociais. Mediador: Fábio Ando Filho (UFABC)

Das 17h30 às 17h50: Café

Das 17h50 às 18h30:

Deriva Performática Nômade, com Antônio Rodrigues de Almeida (USP)

Das 18h30 às 21h:

Oficinas simultâneas. Oficina 1: Vídeo. Oficina 2: Check point Palestina. Oficina 3: Gênero. Oficina 4: Segurança Digital.

Dia 08 de novembro

Das 13h às 17h:

Haverá reuniões dos convidados internacionais com grupos universitários, organizações de direitos humanos, movimentos sociais e instituições interessadas a fim de trocar conhecimento sobre mecanismos de proteção a direitos humanos e fortalecer articulações e redes de ação inter-regionais. No dia 8 o Fórum será encerrado com um vídeo sobre o evento, além do planejamento da segunda edição do Fórum.

Transporte

O Fórum Fontié Ki Kwaze está se articulando com comunidades e movimentos de imigrantes ativistas das zonas mais distantes do centro para incentivar e facilitar a participação dessas comunidades nas conferências e oficinas do evento. Para tanto, será disponibilizado transporte gratuito a partir de pontos previamente definidos com representantes dessas comunidades.

Todas as informações sobre o evento podem ser acessadas pelo site do Fórum.

Mais informações: e-mail fontieforum@gmail.com

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados