Doutorando de São Carlos recebe prêmio ao avançar em teoria para sistemas estruturais metálicos

O aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas Enio Mesacasa Junior recebeu o prêmio Vinnakota Award

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Um trabalho desenvolvido na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP foi premiado em um importante congresso internacional, em condecoração à relevante contribuição científica na área da engenharia de estruturas.

O aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas Enio Mesacasa Junior recebeu o prêmio Vinnakota Award por sua apresentação na 2016 Annual Stability Conference. O evento foi promovido pelo Structural Stability Research Council (SSRC) e ocorreu entre os dias 12 e 15 de abril, em Orlando, na Flórida (EUA).

O trabalho premiado, GBT-Based Buckling Analysis of Thin-Walled Steel Frames with Semi-Rigid Joints, faz parte das pesquisas desenvolvidas por Mesacasa em seu programa de doutorado, sob a orientação do professor do Departamento de Engenharia de Estruturas da EESC Maximiliano Malite, com a coorientação do professor do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa Dinar Camotim.

Entre os tópicos abordados no trabalho, foi apresentada a utilização da chamada Teoria Generalizada de Vigas (GBT, sigla em inglês) para a análise de estabilidade de sistemas estruturais metálicos. “Há muito que avançar, mas o prêmio, sem dúvida, é um importante reconhecimento do caminho em que estamos e um grande incentivo para continuar”, ressalta Mesacasa.

A GBT é um método moderno que pode ser utilizado por engenheiros para o dimensionamento de estruturas metálicas de forma segura e confiável, assim como as técnicas mais antigas, porém apresenta vantagens por ser mais ágil e barato. Mesmo na área acadêmica, quando se trata de analisar o comportamento de sistemas estruturais de forma mais rigorosa, são necessários métodos numéricos ou experimentais de aplicação complexa, demorada e, na maioria das vezes, cara. “A ideia desse trabalho é apresentar uma ferramenta mais simples, mas nem por isso menos rigorosa, pois é capaz de explicar a fundo o comportamento de uma determinada estrutura”, explica.

O trabalho desenvolvido durante o doutorado do aluno ainda é um passo teórico e acadêmico, necessário para que em etapas futuras o método possibilite estudos mais aplicados ao dimensionamento de estruturas e, quem sabe, auxilie na proposição de novos procedimentos, simples, econômicos e seguros para a aplicação por engenheiros de estruturas.

Malite comentou que o trabalho foi ambicioso em seu objetivo de avançar na aplicação da teoria generalizada de vigas para estruturas mais complexas. “Foi um reconhecimento muito grande por ser um congresso que atrai os melhores pesquisadores e trabalhos, portanto, um dos mais importantes da área. Além disso, ele foi o primeiro brasileiro a ser premiado em 16 edições do evento, outro destaque relevante”, ressalta o professor.

O doutorando tem a estimativa de concluir sua tese até o início do segundo semestre deste ano e, depois de aprovada, continuar com estudos na mesma área. “Minha ideia é prosseguir com os estudos em um pós-doutorado. Ainda existem importantes avanços que podem ser alcançados”, comenta ele.

Keite Marques / Assessoria de Comunicação da EESC

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados