Robô ensina os leitores a checar a veracidade de uma notícia

Parceria entre o site Aos Fatos e Facebook quer diminuir o compartilhamento de “fake news” na rede social

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

A transmissão de notícias falsas (fake news) é cada vez mais frequente na internet. Reproduzidas diariamente, elas adquirem um alcance gigantesco e preocupante. O aumento dessa desinformação pode ser uma ameaça nas eleições de 2018. Governantes, eleitores e até jornalistas têm dificuldade de diagnosticar a veracidade de um conteúdo.

Com o intuito de diminuir as fake news, o site Aos Fatos fez uma parceria com o Facebook para desenvolver um robô checador de notícias, que atuará através do Messenger (aplicativo de bate-papo já utilizado pela rede social). A jornalista Tai Nalon, diretora executiva e cofundadora do Aos Fatos, explica que o robô não diz se a matéria é falsa ou não, mas, por meio de perguntas, faz com que o próprio leitor seja capaz de analisar o conteúdo. Assim, todos poderão checar informações de forma autônoma.

O professor Pablo Ortellado, do curso de Gestão de Políticas Públicas na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, acredita que essa educação para a mídia é um caminho extremamente necessário e, a partir dele, a forma como as notícias são consumidas e produzidas irá melhorar. Também defende que os leitores devem adquirir uma postura crítica, sobretudo a respeito das informações que confirmam seus pensamentos, pois são estas as que não costumam ser verificadas.

O  robô será lançado apenas em junho, os testes terão início em abril. Mais informações estão disponíveis no próprio site Aos Fatos.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados