LIMs encerram atividades de comemoração aos 40 anos

Os 62 Laboratórios de Investigação Médica unem a Faculdade de Medicina e o complexo de institutos do Hospital das Clínicas da FMUSP com o desenvolvimento e a aplicação de pesquisas científicas na área médica

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Ouça a entrevista com o professor Geraldo Busatto Filho, diretor executivo dos LIMs (Laboratórios de Investigação Médica da Faculdade de Medicina da USP):

00_zero

Nesta sexta-feira, dia 9 de dezembro, acontece a cerimônia de encerramento das comemorações dos 40 anos dos LIMs – Laboratórios de Investigação Médica da Faculdade de Medicina da USP.  São 62 laboratórios que, em parceria com o Hospital das Clínicas, desenvolvem pesquisa científica, padronizam novas técnicas e métodos de diagnóstico e promovem a formação de pesquisadores.

O evento que marcou o início das comemorações - Foto: Ernani Coimbra
O evento que marcou o início das comemorações – Foto: Ernani Coimbra

Os LIMs também têm papel importante no ensino e treinamento de estudantes, servem como campo de desenvolvimento e treinamento para profissionais da saúde, realizando cursos no campo da medicina e da saúde.

O professor Geraldo Busatto Filho, diretor executivo dos LIMs, avalia que, ao longo desses 40 anos, os laboratórios de investigação tiveram uma importância significativa nas pesquisas médicas no Brasil, especialmente por sua atuação em diferentes áreas e pelo fato de os LIMs mesclarem as atividades dos professores da Faculdade de Medicina da USP com as dos profissionais do Hospital das Clínicas. Dessa forma, Busatto considera que se concilia a busca de conhecimento científico original e inovador com a aplicação desses conhecimentos, seja atuando na prevenção e no tratamento de doenças, seja influenciando políticas públicas. Os LIMs são a estrutura científica e administrativa que fazem essa ponte entre a faculdade e os diferentes institutos que compõem o complexo hospitalar do Hospital das Clínicas.

 

 

20161208_00_geraldo-bussatojr

Ao longo desses 40 anos, os laboratórios de investigação tiveram uma importância significativa nas pesquisas médicas no Brasil

Geraldo Busatto Filho, diretor executivo dos LIMs

 

O professor Busatto lembra, ainda, o impacto resultante dessas pesquisas na saúde pública, como é o caso das vacinas contra a dengue, o HIV e, mais recentemente, contra o zika vírus. Outro exemplo é o primeiro transplante de útero da América Latina, realizado recentemente pelos grupos de cirurgia, ginecologia e obstetrícia do Instituto Central do HC, corpo médico que também faz parte do grupo de pesquisadores dos LIMs.

As atividades dos 40 anos também resultaram num processo de planejamento para o futuro. Busatto aponta duas questões que precisam ser superadas. A primeira está relacionada ao aumento da produção científica dos pesquisadores, que foi muito expressiva. No entanto, o impacto dessa produção qualificada precisa crescer na mesma proporção. O segundo desafio é dar maior visibilidade ao que é feito nos laboratórios. O professor explica que o conhecimento desenvolvido tem sido aplicado na prática, mas o público desconhece. Nesse sentido, é necessário um trabalho voltado para prestar contas à sociedade das pesquisas realizadas na Faculdade de Medicina da USP, proposta que integra a visão de futuro da instituição.

 

Com reportagem de Marcia Avanza, da Faculdade de Medicina da USP.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados