Intolerância é via sem saída para o Brasil

A afirmação é do professor Glauco Arbix ao comentar os assassinatos de Marielle Franco e Anderson Pedro para sua coluna

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Pedro, assassinados no Rio de Janeiro, é o tema da coluna semanal do professor Glauco Arbix para a Rádio USP. Ele sublinha que a violência no Brasil acontece desde sempre, em especial contra pobres, negros e mulheres. Relembra os assassinatos do seringueiro Chico Mendes, da freira Dorothy Stang e do metalúrgico Santo Dias, para afirmar que “apenas representam a vida de milhares de vítimas do arbítrio, que são humilhados no cotidiano de quem vive nas margens da sociedade brasileira”.

Em outro trecho, ele conclama que se encontrem os responsáveis pelos assassinatos de Marielle e Anderson. “Mas é urgente também – a gente não pode esquecer – que a gente não se esqueça de cobrar responsabilidade sobre todos aqueles que tentam tornar as vítimas em criminosos, aqueles que defendem a bala como solução, que acobertam as arbitrariedades e a violência da polícia. E que agitam dia e noite a bandeira da intolerância.”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados