Pesquisadores da USP recebem maior honraria na área científica do País

Ordem Nacional do Mérito Científico foi entregue a 85 personalidades; entre elas, vários professores da Universidade

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=202892
  • 1.5K
  •  
  •  
  •  
  •  
Homenageados durante a cerimônia de outorga da Ordem Nacional do Mérito Científico e Tecnológico, realizada no Palácio do Planalto dia 17 de outubro – Foto: Ricardo Fonseca/MCTIC

.
Em cerimônia realizada na última terça-feira, 17 de outubro, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília, personalidades ligadas ao meio científico, pesquisadores, professores e dirigentes de entidades receberam as insígnias referentes à Ordem Nacional do Mérito Científico. Instituída em 1993, ela homenageia quem tem contribuído de forma significativa para o avanço da ciência e seu desenvolvimento no Brasil.

O pró-reitor de Pesquisa da USP, Sylvio Roberto Accioly Canuto, foi um dos admitidos na Ordem, na classe Comendador, área de Ciências Físicas. Além de Canuto, também foram admitidos na classe Comendador o pró-reitor adjunto de Pós-Graduação, Márcio de Castro Silva Filho, na área de Ciências da Terra; o professor Antonio José Roque da Silva, do Instituto de Física (IF), na área de Ciências Físicas; e o professor do Instituto de Matemática e Estatística (IME), Paolo Piccione, na área de Ciências Matemáticas.

Foram promovidos para a classe Grã-Cruz o diretor do Instituto de Física de São Carlos (IFSC), Vanderlei Salvador Bagnato, na área de Ciências Físicas; os professores Glaucius Oliva (IFSC), na área de Ciências Biomédicas; Paulo Eduardo Artaxo Netto (IF), em Ciências da Terra; e Laura de Mello Souza, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), na área de Ciências Sociais.

Segundo o professor Paulo Artaxo, a comenda é um reconhecimento aos cientistas que lutam para manter o protagonismo da ciência do País em diferentes áreas.

Professor do Instituto de Física da USP, Paulo Artaxo – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Eu só posso me sentir muito honrado, porque a Ordem Nacional do Mérito Científico é a maior comenda científica concedida aos cientistas brasileiros. Sem ciência, não há desenvolvimento, nenhuma nação avança. Então, não deixa de ser um reconhecimento da sociedade ao nosso trabalho, ao desafio que temos de manter a alta qualidade de nossas pesquisas

Os condecorados deste ano foram escolhidos por uma comissão técnica constituída por nove membros designados pelo chanceler, pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O grupo selecionou pesquisadores nas áreas de ciências biológicas, biomédicas, da terra, matemáticas, agrárias, química, matemática, da saúde, sociais e humanas, tecnológicas e engenharias.

Há ainda as categorias personalidades nacionais ou estrangeiras, destinadas a premiar pessoas que, embora não sejam cientistas, tenham contribuído para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia no Brasil.

Os membros da Ordem recebem diploma e um conjunto de peças que compõem as insígnias, que podem ser dos graus Grã-Cruz e Comendador. A Ordem Nacional do Mérito Científico e Tecnológico também concede medalha de prata a órgãos e entidades públicas e privadas que tenham prestado serviço de relevância no campo da ciência, tecnologia e inovação.

Acesse neste link a lista completa de agraciados.

Com informações da Assessoria de Comunicação do IF e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

  • 1.5K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados