Momento de crise política é marcado por manifestações pró-democracia

Álvaro Moisés analisa a atual conjuntura política, em que o governo federal parece perdido em meio à crise do coronavírus e enfrenta manifestações pela democracia

Desenvolvimentos mais recentes da conjuntura política mostram os diferentes manifestos, artigos e expressões, inclusive manifestações de rua, em defesa da democracia. Em meio a esta crise extremamente difícil, o governo parece não ter clareza sobre por onde deve se conduzir para enfrentar o coronavírus. Chegou, inclusive, a dar indicações de que quer esconder os números do crescimento dos efeitos da crise que se instalou no País nas últimas semanas, criando uma tensão e um clima extremamente preocupantes no que diz respeito à situação política e às chamadas fake news.

A reação que decorreu das medidas adotadas pelo STF foi desmedida. Chegou ao ponto de o presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, anunciar que não aceitaria as decisões do Supremo Tribunal Federal, mesmo que tivessem baseadas na lei. Isso levou a um debate e a uma controvérsia em torno do que estabelece o artigo 142 da Constituição brasileira.

Houve a interpretação dos setores ligados ao presidente de que o artigo 142, por exemplo, daria guarda para que houvesse intervenção dos militares no sistema político, quando há conflito entre os Poderes como o STF e o Executivo. Após diversas tensões e controvérsias em relação ao artigo 142, surgiram várias manifestações e manifestos, que mostram que a sociedade civil brasileira está saindo de uma certa letargia a que tinha sido conduzida após as eleições de 2018.

O professor José Álvaro Moisés lembra que “essa nova ativação da sociedade civil mostra que existem grupos que pretendem se manifestar através de atos e de protestos nas ruas. Essas manifestações se concentram em torno de dois pontos extremamente importantes para a qualidade da democracia: em primeiro lugar, a defesa e valorização do Judiciário, em especial do STF, e, em segundo lugar, a defesa da Constituição e dos mecanismos da Constituição que, por exemplo, autorizam ou não a presença das Forças Armadas em certas circunstâncias”.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna A Qualidade da Democracia.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.