Qualidade do café nacional se deve à tecnologia e à diversidade

As pesquisas científicas e os diferentes climas do Brasil garantem liderança no mercado internacional

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Gerson Giomo, engenheiro agrônomo e pesquisador do Instituto Agronômico da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, fala do café brasileiro e dos motivos pelos quais o País se mantém como maior produtor e exportador dos grãos.

O engenheiro destaca o papel das pesquisas científicas sobre o café, as quais têm permitido às lavouras cafeeiras grande produtividade e atendimento aos padrões de qualidade internacionais. Há aspectos, no entanto, que podem melhorar, explica Giomo, principalmente no que diz respeito ao manejo da colheita e da secagem do produto.

O especialista ainda descreve as diferenças entre blend, cafés gourmet e cafés especiais, lembrando que a demanda interna por bebidas de maior qualidade tem crescido nos últimos anos.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados