Prevenir doenças virais no espaço urbano é questão de gestão

O desafio é encontrar formas de controle dos mosquitos sem apelar para métodos prejudiciais à saúde, como os inseticidas

Como prevenir os surtos de doenças virais no meio urbano?  Segundo o professor Paulo Saldiva, o combate ao mosquito transmissor de moléstias como dengue, zika ou febre amarela – esta no meio silvestre – tem sido parte integrante da rotina de preveni-las, na falta de uma vacina eficaz para algumas delas. A borrifação intensa de inseticida é utilizada nas cidades com maior dificuldade no controle dessas doenças.

O problema é que alguns inseticidas podem provocar danos à saúde, principalmente em crianças. Moral da história: a gestão do espaço urbano e saneamento ainda continua contribuindo para o adoecimento da população.

Textos relacionados