Desafio do SUS é organizar sistema de saúde, afirma especialista

Professor André Lucirton Costa fala sobre o funcionamento da gestão na saúde pública do Brasil

 10/04/2018 - Publicado há 4 anos
Por

Saúde tornou-se um direito de todos e dever do Estado no Brasil com a Constituição de 1988 e, assim, foi criado o Sistema Único de Saúde (SUS). Saúde pública é o tema do Saúde sem Complicações desta semana que recebe o professor André Lucirton, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

No país, explica, o sistema de saúde é dividido entre atenção primária, secundária e terciária. O primeiro nível conta com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que acompanham as famílias e encaminham os diversos tipos de problemas para os outros níveis de atendimento.

No secundário estão as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), os hospitais e outras unidades de atendimento especializado ou de média complexidade. E no terciário estão os hospitais de grande porte que atendem casos de alta complexidade.

Para Lucirton, os estudos apontam que os problemas básicos podem ser solucionados pela atenção primária. Dessa forma, é possível acompanhar a saúde das famílias e, consequentemente, diminuir as filas nas unidades de urgência e emergência, por exemplo.

Lucirton ressalta que o grande desafio na gestão da saúde pública é organizar o sistema que ainda está em construção. Ele ainda conta que o SUS ainda é recente e que, a partir de 1988, foi incorporado cerca de 50 milhões de pessoas na saúde pública.

O programa Saúde sem Complicações é produzido pela locutora Mel Vieira e pela estagiária Giovanna Grepi, da Rádio USP Ribeirão, com trabalhos técnicos de Mariovaldo Avelino e Luiz Fontana. Apresentação de Mel Vieira e direção de Rosemeire Soares Talamone. Ouça acima, na íntegra, o programa Saúde sem Complicações com o professor André Lucirton Costa.

Por: Giovanna Grepi


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.