Operação Lava Jato não impede que deputados concorram às eleições

Professor da USP explica quais são os trâmites da investigação e como ela influencia a Lei da Ficha Limpa

No dia 7 de outubro de 2018, acontece o primeiro turno das eleições para presidente, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. E, dos 55 parlamentares investigados pela Operação Lava Jato, 50 estarão na disputa. Isto é, 91%. Se eleitos, eles mantêm o foro privilegiado.
O professor Paulo Henrique dos Santos Lucon, da Faculdade de Direito da USP, explica como funcionam as investigações e a relação que elas possuem com a Lei da Ficha Limpa. Ele esclarece que, mesmo condenado, o parlamentar pode entrar com recurso e se candidatar. Além disso, a data máxima para a realização da candidatura é 15 de agosto.
Ouça, no link acima, a íntegra do áudio.

Textos relacionados