Motores convencionais não devem ser eliminados completamente

Avaliação é de especialista em eletrônica automotiva e gerenciamento de motores, que analisa tendência na área

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
A Volvo anunciou que cada novo modelo lançado a partir de 2019 terá motor elétrico – Foto: Divulgação/Volvo Car

A governo francês quer que, a partir do ano de 2040, não sejam mais vendidos veículos com motores convencionais no país. A fabricante Volvo anunciou que, num prazo de dois anos, a partir de 2019, todos os seus carros terão motores elétricos.

O professor Armando Laganá, integrante do Grupo de Eletrônica Automotiva da Escola Politécnica (Poli) da USP, avalia se, de fato, a aposentadoria dos motores movidos a diesel e gasolina é uma questão de tempo, como tudo indica.

Para ele, apesar de haver uma tendência à diminuição do uso da propulsão à combustão interna, ela não será eliminada. “Vai continuar, mas não trabalhando mais sozinho no carro”, pontua.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados