USP contribui para o Carnaval da Rosas de Ouro

Com enredo batizado de “Tempos Modernos”, a escola pretende incluir tecnologia, robótica e inteligência artificial em seu desfile de 2020

A escola de samba Rosas de Ouro vai falar sobre a quarta revolução industrial no carnaval 2020, em São Paulo, com enredo batizado de Tempos Modernos. A escola pretende incluir tecnologia, como realidade aumentada, robótica e inteligência artificial, entre outras tecnologias. Uma história que a Escola Politécnica (Poli) da USP vai ajudar a contar. O Jornal da USP no Ar conversou com o professor Eduardo Mario Dias, coordenador do grupo de Gestão em Automação em TI (Gaesi), do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da Poli, e com a presidente da Rosas de Ouro, Angelina Basílio, sobre essa parceria.

Ensaio técnico da Rosas de Ouro do Carnaval 2018 – Foto: Paulo Guereta via Wikimedia Commons / CC BY 2.0

Angelina conta que a Rosas de Ouro possui uma parceria de longa data com a Mercedes-Benz e foi, justamente, a marca alemã de automóveis que propôs o tema da quarta revolução industrial. “O carnaval de 2019 ainda não tinha acabado, quando surgiu esse tema desafiador para uma escola de samba: falar sobre tecnologia”, comenta a presidente.

O coordenador do Gaesi comenta que a parceria entre a escola de samba e a Universidade começou de forma inusitada. Mario Dias explica que a Poli lançou um livro sobre a quarta revolução industrial – o Automação & Sociedade: Quarta Revolução Industrial, um olhar para o Brasil. Nele, mais de 50 autores de diversas áreas do conhecimento, instituições e empresas discutem – além de um laboratório com foco na “tecnologia 4.0”, o Gaesi, no caso. A partir disso, houve contato por parte da Rosas de Ouro e a parceria se deu.

O samba é considerado por muitos críticos da música popular, historiadores e cientistas sociais como um gênero musical tipicamente brasileiro. Desde sua origem, ele traz consigo um caráter absolutamente popular. Por conta disso, o professor destaca a importância da Rosas de Ouro levar a temática da tecnologia 4.0 para a “avenida”. É a oportunidade perfeita de popularizar e democratizar toda a discussão sobre o que há de mais avançado no campo da tecnologia, aponta Mario Dias.

A presidente da Rosas de Ouro ressalta a importância do suporte que a Universidade está dando: “A USP tornou-se uma grande parceira da Rosas de Ouro. Na questão da pesquisa, a Universidade sempre está nos ajudando. E com a linguagem popular, típica da escola de samba, vamos conseguir levar a temática para a população”. Além do apoio na pesquisa, a Poli está ajudando a escola com uma série de aplicações que serão incorporadas ao desfile. Há, também, o apoio de outras escolas de engenharia no projeto, como o Instituto Mauá de Tecnologia, a FEI e o Insper.

O samba-enredo que será levado para a avenida ainda não foi definido, conta Angelina, e avança: “Há três sambas maravilhosos, mas só podemos levar um”. Hoje (27) acontecerá a final de samba-enredo, às 22h, na Ponte da Freguesia do Ó, na Marginal Tietê. O samba vencedor será interpretado pela escola no carnaval de 2020.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.