Imunidade da vacina fracionada precisa de “estudos prolongados”

O epidemiólogo Eliseu Alves Waldman, professor da Faculdade de Medicina da USP, fala sobre a vacina para a febre e suas contra-indicações

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Dando sequência aos Podcasts respondendo dúvidas a respeito da Febre Amarela, com o professor e epidemiólogo Eliseu Alves Waldman, da Faculdade de Saúde Pública da USP, que fala aqui sobre a vacina fracionada. Segundo ele,  é uma vacina recente e supõe-se que o período de imunidade que ela proporciona chegue até oito anos, entretanto, ainda é necessário maior quantidade de estudos.

O especialista ainda fala sobre as contra-indicações da vacina, e sobre o que as pessoas que não podem tomar por conta da baixa imunidade podem fazer para se proteger, como o uso de repelentes e roupas que cubram boa parte do corpo, além de não frequentar áreas de risco.

Ouça a entrevista com a repórter Bruna Caetano acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados