Entenda a função da tarja preta nos medicamentos

Usada para indicar riscos à saúde, a tarja preta está presente em remédios como ansiolíticos e antidepressivos

O boletim Pílula Farmacêutica desta edição fala sobre os medicamentos de tarja preta. As tarjas das embalagens dos remédios são ferramentas que facilitam a classificação visual do risco que um remédio pode oferecer. São encontradas nas cores vermelha ou preta. Esses tipos de medicamentos agem no sistema nervoso central. Entre eles estão os ansiolíticos, antidepressivos e os antipsicóticos. A tarja de cor preta indica que o medicamento pode causar riscos à saúde, tolerância, dependência física e psíquica. Esses remédios necessitam de controle rigoroso e só podem ser comprados com a retenção de receita médica. A propaganda desse tipo de medicamento é proibida.  

O boletim é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana. Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.