Consumo de transgênicos é tema do “USP Analisa”

Programa entrevista o doutorando da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, Relber Aguiar Gonçales

O consumo de alimentos feitos com produtos transgênicos ainda traz preocupação a boa parte da sociedade brasileira. Afinal, todo produto transgênico faz mal à saúde? Para esclarecer essa questão, o USP Analisa desta semana conversa com o doutorando em Biologia Celular e Molecular da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, Relber Aguiar Gonçales.

Segundo ele, o preconceito em torno dos transgênicos ainda é grande, mas, em alguns casos, eles são fundamentais para a saúde. “Boa parte das pessoas não sabe, mas a insulina é um produto transgênico. Ela é produzida por uma bactéria e tem as mesmas características que a insulina humana. Diabéticos do mundo inteiro utilizam essas moléculas produzidas de forma transgênica”.

Relber explica que transgênicos produzidos no Brasil são regulamentados pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) desde 2005. “Isso veio justamente para proteger as pessoas e para todo mundo entender que não há riscos no consumo de transgênicos. Um produto como esse leva de 10 a 13 anos para chegar às prateleiras e ser comercializado. Acho que nós, brasileiros, precisamos confiar em nossos cientistas. Temos um time de pesquisadores com conhecimento sólido nas universidades”, diz ele.

O USP Analisa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP.

 

Textos relacionados