Doença de Crohn pode ser precursora de câncer

Professor José Joaquim Ribeiro da Rocha fala sobre a doença que é uma inflamação intestinal

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Saúde sem Complicações desta semana traz o professor José Joaquim Ribeiro da Rocha, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, para contar um pouco sobre a doença de Crohn. Rocha alerta que trata-se de uma inflamação intestinal que pode ser precursora de câncer.

Assim, seja com medicamentos ou cirurgia, o tratamento busca a remissão completa da inflamação para evitar a possibilidade de câncer. Explica também a importância dos pacientes serem acompanhados frequentemente para investigar novas inflamações ou câncer.

A doença pode afetar o tubo digestivo, a boca e até o ânus, mas as áreas mais comuns são a do intestino fino, intestino grosso e o ânus. “Essa inflamação é chamada transmural, porque atravessa a parede do intestino e pode provocar fístula, úlceras, estreitamentos e inflamação crônica”, afirma.

Rocha alerta também que a doença é comum entre os 20 e 40 anos e os sintomas comuns são cólica abdominal, diarreia, com sangue ou não, perda de peso, anemia e fístula anal. É frequente nos Estados Unidos, Canadá e em países da Europa. A aproximação com a cultura ocidental tem acarretado aumento de casos no Brasil há cerca de 40 anos.

O programa Saúde sem Complicações é produzido pela locutora Mel Vieira e pela estagiária Giovanna Grepi, da Rádio USP Ribeirão, com trabalhos técnicos de Mariovaldo Avelino e Luiz Fontana. Apresentação de Mel Vieira e direção de Rosemeire Soares Talamone. Ouça acima, na íntegra, o programa Saúde sem Complicações com o professor José Joaquim Ribeiro da Rocha.

Por: Giovanna Grepi

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados